Semana 2: Eu nunca...

21:44:00

Oi <3 Tudo bem com você?
Hoje acordei com o pensamento ligado a duendes... e a Alemanha. Estranho, não? q me deixa ser louca

Mais uma postagem para o desafio 52 semanas *o*
Sem mais enrolação, vamos lá o/



Semana 2: Eu nunca...

❥ Quebrei nenhuma parte do corpo
Eu agradeço aos deuses por isso, sério. Uma vez tive uma ''torção'' na perna e tive que usar um gesso, não aguentei nem um dia. Preferi conviver com a dor q
Mas, quando era pequena, achei legal quando meu irmão trincou o braço e as pessoas desenhavam no gesso dele... Hoje em dia, prefiro não arriscar.


❥ Deixei de ser criança
Eu continuo comprando brinquedos, fazendo piadas infantis e brincando com o meu irmão. Isso é estranho, mas eu realmente não me imagino não sendo assim. Eu gosto dos meus vídeo games, das minhas bonecas, dos ursos que eu agarrava na minha infância. Não tenho coragem de esquecer eles, e talvez nunca vou ter.


❥ Confiei em uma pessoa logo de cara
Sabe aquelas pessoas que te conhecem a 10 minutos e te contam a sua vida inteira em um dia só? Pois é, eu nunca fui assim, e talvez nunca serei. Como falei na última postagem do desafio, eu tenho uma ''montanha anti-confiança'' que me separa das pessoas. Eu não conto coisas relevantes, coisas que vão insinuar algo sobre o meu passado emocional ou meu presente emocional... Ou nada que tenha a ver com o que eu sinto ou senti. É desconfortável até para mim, mas nem aqueles que ultrapassaram a montanha sabem muito sobre a ''Leticia com sentimentos''. Nisso pode entrar também o ''Eu nunca consegui expressar meus sentimentos de forma correta''!


❥ Gostei de palavrões, gírias ou palavras erradas
Primeiramente, para o meu pai, falar palavrões é um pecado mortal... Então eu nunca me atrevi a tentar falar palavrões dentro de casa (exceto uma vez, cujo passei muita vergonha). Mas como em toda a adolescência, também tive aquele momento de transição em que você tenta ser ''descolado'' e se enturmar com as pessoas julgadas legais na escola... Isso não durou nem um ano para mim. Eu não gosto de palavrões, uso pouquíssimas gírias (só as típicas aqui do sul ou alguma que eu ache engraçada) e não escrevo errado em redes sociais (só quando vou rir da cara de alguém). E eu sou chata pra isso, não fico xingando quem fala palavrões na minha volta, mas se você escrever algo errado eu provavelmente vou te corrigir q


❥ Fui entendida pela minha família
Meus pais já se acostumaram com as minhas manias, com meus gostos e minha personalidade calma e ao mesmo tempo agitada. Mas é sempre complicado quando meus parentes vem me visitar... Depois de algumas semanas os comentários começam a surgir. Vão desde diagnósticos de doenças, até críticas aos meus hobbys. Mas é claro, não são todos... Alguns tios brincam quando eu mostro os vestidos lolita me chamando de boneca ou dançarina de festa junina. Cosplays também são bem aceitos por alguns, até porque estão aparecendo bastante na televisão né? Mas outros só faltam chamar os médicos e mandar me internar... Fora os comentários desagradáveis... No fundo, só queria que se conformassem e me deixassem com minhas coisas fofas e antigas, escrevendo quanto tempo eu quiser (porque para eles eu vou passar fome, já que ser escritor não é uma profissão digna grrr).


Foi isso <3 Estou deixando algumas semanas prontas, pra não ter perigo de atrasar quando eu for para a praia daqui algumas semanas... Então vão notar a ausência das reclamações quando as postagens automáticas começarem a surgir q
Espero que tenham gostado *o* até mais
Beijos

You Might Also Like

0 comentários

Like us on Facebook