O fim do que nunca morre.

01:28:00



''Por tanto tempo me arrependi de lhe ter abandonado. Você, logo você, que me ensinou todas as formas de amor. A dor, o riso, o encantamento. Naquele tempo acreditava, acreditava que tudo durava para sempre. Mas sempre há fim. Para tudo, para todos. Mesmo que em nosso interior, por desespero ou por amar demais, passamos a negar qualquer final. Mas ele existe. Está sempre lá. O fim da fila, o fim da escola, o fim da vida. O que nunca morre é a saudade! A saudade que nos corroí e nos esmaga, até que um dia aprendamos a conviver com ela. E a sorrir com ela.''


Leticia Horn.

27 de agosto de 2013.

*P.S.: Título irônico, mas só vejo verdades*

You Might Also Like

0 comentários

Like us on Facebook