Viva a honestidade

00:10:00




Olá.
Novamente aqui, após uma temporada na praia, para falar sobre algo que me deixa com sentimentos opostos: a honestidade.
Eu fui criada em uma família que aprecia tal feito como aprecia a vida. Meus pais são daqueles que se acharem uma maleta com 1 bilhão de reais, procuram o dono até a morte.
Mas levando a honestidade a sério, como sempre fui ensinada, recebi críticas extremamente indignantes. Meus próprios ''amigos'' questionavam minha suposta ''inocência em excesso'' e julgavam-a uma tolice de minha parte. Por coincidência, ao candidatar-me a um vestibular, encontrei o seguinte tema na redação: O brasileiro é naturalmente desonesto?
Baseei minha redação em minha própria criação, citando trechos de livros e matérias que comprovavam que desonesto é aquele que acha tolos os honestos, e que procuram vantagem em tudo o que veem. E por ironia do destino, um dia depois, descobri a desonestidade de pessoas de meu próprio círculo de amizade. Pessoas que eu julgava serem de ideais parecidos com os meus, revelaram-se belos farsantes de uma figa. E, por incrível que pareça, não penso em me vingar.
Fui criada com a ideia de que se tu se mostra generoso, o mundo vai conspirar a teu favor. E, com toda a certeza, o mundo está do meu lado, e a falsidade e falsa honestidade são apenas obstáculos para que assim eu encontre felicidade maior em meus passos.
Então, em minha mente, concluí que: O honesto é, na verdade, aquele que honra suas palavras e seu coração em frente a obstáculos dolorosos, sem pensar em uma futura queda de seu oponente.
E um viva a essa honestidade.




You Might Also Like

0 comentários

Like us on Facebook